Este livro investiga as transformações na cidade contemporânea produzidas pelo projeto neoliberal. Os bairros da Mouraria, em Lisboa, e do Raval, em Barcelona, foram os casos escolhidos para interpretar este processo. Contribuindo para reforçar logicas de desigualdade e homogenização social nos espaços urbanos, este projeto neoliberal procura criar espaços normalizados, dirigidos ao consumidor, e onde o conflito é concebido como um obstáculo a planos de urbanização assentes numa razão económica especifica. A ausência de conflito, no entanto, contribui para produzir um sistema urbano rígido e uniforme, já visível em muitos espaços das cidades. Outros espaços, porém, resistem a este processo, conseguindo produzir novas urbanidades, e um sistema elástico, no qual o conflito surge como base para desencadear dinâmicas de transformação e inovação sócio-territorial. Na análise deste processo urbano contemporâneo, o estudo das práticas artísticas permite perceber a instrumentalização das artes pelo projeto neoliberal mas, também, o seu potencial para criar resistências a este processo e novas possibilidades de construção do urbano.

 

Autora: Ana Estevens

Edição: Deriva e Outro Modo, Le Monde diplomatique – edição portuguesa

série LEITURAS |2017 | Preço: 11,5€ (10% de desconto para assinantes)

Anúncios