Do operário ao artista. Uma etnografia em contexto industrial no Vale do Ave

A promoção de fábricas criativas constitui-se como um reflexo das estratégias usadas para enfrentar o desafio das recentes transformações produtivas vividas a ocidente. No norte do país, uma antiga fábrica têxtil fortemente enraizada na memória colectiva local experimentou estas mudanças, no âmbito do desenvolvimento das designadas indústrias criativas e das lógicas de patrimonialização, integradas em programas de financiamento europeu. Partindo da recolha de histórias de vida de antigos trabalhadores, bem como de designers e gestores ligados à segunda vida da fábrica, este livro propõe uma etnografia do processo de desindustrialização em Portugal.

Autor: Mariana Rei

Edição: Deriva  e Outro Modo, Le Monde diplomatique – edição portuguesa

2016 | Preço: 11€ (10% de desconto para assinantes)

Anúncios