Precários em Portugal – entre a fábrica e o “call center”

Prosseguindo a prática do jornalismo crítico que caracteriza o Le Monde diplomatique, esta colecção apresenta obras de síntese sobre ternas da actualidade social, política e económica, nacional e internacional. Reunindo artigos publicados no jornal e textos inéditos, a colecção procura oferecer ao leitor conhecimentos e reflexões fundamentais para o desenvolvimento de uma perspectiva informada sobre as sociedades contemporâneas.

Em 2010, Portugal era o terceiro país da União Europeia com maior índice de precariedade laboral. Cerca de 23,2% dos trabalhadores por conta de outrem estavam ligados à sua entidade patronal por um contrato a termo ou por outro tipo de vínculo precário. Ao longo deste livro focam-se diversos casos que reflectem uma realidade que se impôs progressivamente nas mais diversas esferas laborais, da fábrica ao call center, do trabalho doméstico aos centros comerciais. Mais do que um mero reflexo de uma «batalha entre gerações», apresentamos aqui um conjunto de investigações que procuram interpretar o fenómeno da precariedade no quadro da evolução das relações de trabalho no nosso país.

Organização: Nuno Domingos, José Nuno Matos e Rahul Kumar

Edição: Edições 70 e Outro Modo, Le Monde diplomatique – edição portuguesa

 ISBN: 9789724416953

2012 | Preço: 8€

Anúncios