O operário em construção – do empregado ao precário

A presente obra trata da configuração do trabalhador. Parte assim do princípio que o trabalho é objeto de uma construção – de um tornar-se – e não de uma essência – de um ser. Procuramos trazer à luz este tornar-se, compreendendo-o como parte de uma dinâmica mais lata: a sua inscrição nas mudanças do capitalismo ao longo da segunda metade do século XX, tendo como base de observação a sociedade portuguesa. A tentativa de produção daqueles que produzem  é uma das características mais poderosas das sociedades atuais. Tal não significa, porém, que quem trabalha é uma obra inacabada.

Organização: José Nuno Matos

Edição: Deriva  e Outro Modo, Le Monde diplomatique – edição portuguesa (Série Leituras)

2015 | Preço: 11,50€ (10% de desconto para assinantes)


Recensão por Diogo Ramada Curto no jornal Público de 6 de Maio de 2015

Anúncios